Featured Posts

To top
23 jun

Pele ressecada: veja as causas, características, dicas e tratamento

O que causa o ressecamento da pele

Franklin Verissimo (CRM-CE 10920), médico com formação em Dermatologia e Medicina Estética, especialista e pós-graduado em Laser, Cosmiatria e Procedimentos, explica que a pele pode ficar ressecada devido a fatores externos, como condições climáticas, exposição à radiação ultravioleta, rotina de cuidados inadequada, uso excessivo de sabonetes ou outros produtos químicos, medicamentos e poluição.

O médico dermatologista destaca que o ressecamento também pode ser “devido a fatores internos como, por exemplo, algumas doenças como psoríase e dermatite atópica, além de idade, influências genéticas e hormonais, dieta e tabagismo”.

Fora isso, temperaturas mais frias também contribuem para o ressecamento da pele. “O frio leva a uma diminuição da transpiração corporal e, principalmente quando associado a uma baixa umidade, pode levar ao ressecamento excessivo da pele, aumento da sensibilidade e diminuição da sua capacidade de regeneração e da efetividade da sua função de barreira, inclusive tornando a pele mais vulnerável à ação de agentes externos, como a poluição”, esclarece Verissimo.

Fabiana, que é membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, ressalta que, além do clima se tornar mais frio e seco quando as temperaturas são mais baixas, a tendência é tomar banhos mais quentes e demorados nessa época do ano. Isso também contribui para o ressecamento da pele.

Sintomas e características da pele ressecada

  • Pele áspera e grossa;
  • Pele vermelha e com descamação;
  • Rachaduras na pele;
  • Prurido (coceira), principalmente em estágios avançados de ressecamento.

Fabiana acrescenta que, em indivíduos com dermatite atópica, aparecem placas esbranquiçadas cheias de pontinhos mais aparentes e ásperos, a famosa Pitiríase alba. “Além disso, a pele ressecada tende a coçar muito, isso faz com que o paciente venha a desenvolver infecções com mais facilidade”, destaca a dermatologista.

Pele seca X pele ressecada

Verissimo explica que a pele seca, ou xerose cutânea, é um tipo de pele, enquanto pele ressecada é uma condição momentânea. “Embora os sintomas possam ser os mesmos e muitas vezes a distinção entre elas não seja tão óbvia”, comenta.

Fabiana acrescenta que pessoas com pele seca não possuem a barreira da pele íntegra, perdendo água com mais facilidade. “Isso pode acontecer principalmente por fatores genéticos, como em indivíduos com dermatite atópica ou ictiose, ou por fatores hormonais, como na menopausa ou hipotireoidismo. A pele ressecada acaba sendo uma consequência, um sintoma, e acontece em indivíduos com a pele seca ou mesmo com a pele normal ou oleosa”.

Como tratar a pele ressecada

Fabiana comenta que o tratamento da pele ressecada consiste basicamente na mudança de hábitos e no uso do hidratante de forma correta. Confira dicas e opções tanto para tratar como para evitar o ressecamento da pele:

Hidratação da pele

Fabiana recomenda hidratar a pele assim que sair do banho, com a pele ainda um pouco úmida. “Vale deixar o hidratante no box mesmo, para não esquecer”, orienta.

Ingestão adequada de líquidos

“Ingerir cerca de 2 litros de água por dia. A ingestão de líquidos é fundamental para manter a saúde da pele”, destaca a dermatologista.

Uso de sabonetes adequados

Fabiana explica que é importante usar sabonetes que não agridam a pele, os chamados Syndet, que possuem um pH mais fisiológico.

Nanda Manu
No Comments

Leave a reply